8 de junho de 2017

Postar hoje não era parte do meu planejamento, mas Elie Saab tem o poder de bagunçar nossa vida, nossa mente, nosso coração, nosso blog. Então hoje virou dia de post pra mostrar a coleção Resort 2018 do libanês mais talentoso que já pisou neste planeta.

Para esta coleção, Saab elegeu o mar como ponto de partida. Temos tudo aquilo que já estamos acostumadas (porém sempre deslumbradas) a ver: bordados multicor aplicados a vestidos de tule, brilhos, pedrarias e cores fantásticas, com plus para o coral e verde água que trazem a temática oceânica. #arielchora . Vibes esportiva com bombers de tule e os acessórios são um deleite à parte: óculos espelhados, brincos gigas e meias-calças com aplicações de cristais que despertaram um lado perua que eu nem sabia que tinha.

Como já é de praxe neste blog, separei meus lokos preferidos:

Começando ousada com vestido de couro laranja + sapato e clutch coordenados. O segundo look é muito desejo e me vejo usando hoje, amanhã e sempre.

O verde-água que falamos aparece em longos delicados cara de madrinha de casamento mais maravilhosa da festa. O segundo é tão delicado e com uma combinação de cores tão diferente que ganhou meu coração.

Estou exagerando ou os bordados desse homem são os mais perfeitos do universo? E na segunda foto, apesar do styling ~cagado~ com essa chinela, fecha os olhos realiza um saltão preto com qualquer um desses vestidos.

Coral delicadíssimo em babados, tules, bordados e brilhos. Usaria o segundo no meu próximo aniversário e o terceiro no próximo Oscar.

Se tem pouco bordado incrível, tome mais estes vestidos com cores e modelagem impecáveis. Acho que vou sonhar com essa jaqueta de couro da segunda foto até a volta das Spice Girls.

Galeria completa a seguir com fotos gigas e maravilhosas! Vai passando pro lado e segurando o queixo:

 

E vocês, já cansaram de ver o Saab por aqui, ou – como eu – já cansaram de ver o Saab SÓ por aqui e querem ver ao vivo no armário do quarto?

Fotos: Vogue.com

6 de junho de 2017

Enquanto o blog ficou às moscas, eu aproveite e fiz o quê? Estudei muito, trabalhei muito, fiz algo útil para meu país. Enchi a pança, obviamente. E pra provar o que estou falando, selecionei algumas fotos de comidinhas do mês passado pra postar aqui. Afinal, se tem algo fotogênico, esse algo é COMIDA.

Casa Bauducco

Um dos lugares mais gostosinhos pra fazer uma paradinha e tomar um café no shopping pra mim é a Casa Bauducco. Soy loca pela fatia de panetone tostado com açúcar e canela. Dessa vez, ainda terminei de enfiar o pé na jaca e pedi uma porção de Nutella pra acompanhar. A adiposidade abdominal agradece.

 

Abbraccio

Falando em adiposidade, eu nunca tinha comido essa sobremesa do Abbraccio, mas a garçonete super recomendou. É a tal da Crostata di Banana e crema di nocciole, uma massa folhada recheada com banana e creme de avelã. Já deu pra perceber que TOP é pouco, né?

 

Abbraccio

Ainda no Abbraccio, queria aproveitar o espaço e perguntar: quem vai em restaurante italiano e pede salada? Pois é. Porém, essa pedida talvez tenha sido melhor que a própria massa. Camarão, gorgonzola, morango e nozes, tudo juno na salada. Quem vai?

 

NB Steak

O que uma pessoa que não come carne vai fazer no NB Steak? Comer salada e chorar pro gerente liberar um menu só de frango, é claro. Lugar delícia, saladas mais ainda. Recomendo principalmente pra quem come carne, dãr.

 

Doceria

Fico aqui imaginando o dia inspirado em que uma vovó muito fofa e maravilhosa inventou o incrível bolo de coco. Aquele que vem embrulhado no papel alumínio e apesar de ser gelado, faz nosso coração esquentar de felicidade só de lembrar. Junto com um cappuccino em um dia frio, foi uma das coisas mais delicinhas do meu mês de Maio. Direto da cafeteria do lado do trabalho.

 

Vocês também ficam felizes demais com comida? <3

17 de maio de 2017
Na minha opinião, Festa Junina é o evento mais legal do ano depois do Natal. E as comidinhas maravilhosas dessa data, nada tem a ver com minha preferência, IMAGINE.
 
Resolvi fazer uma seleção das melhores ideias fáceis, baratinhas mas ainda assim sem apelar pro clima quermesse do jardim de infância. Ou seja, ninguém quer perder tempo montando painéis maravilhosos de madeira de demolição do Texas, mas também não vai ter bandeirinha de jornal de 1980 e fogueira reciclada com rolo de papel higiênico e celofane. Vamos tentar achar um meio termo.
 
Curte o clima de festa junina também? Então esse post é pra você, que todo ano mal pode esperar pra se afogar no quentão e lascar o dente com maçã do amor.

Como dar uma cara junina pra mesa de comidas? Saquinhos de juta com fita xadrez para as pipocas e palitinhos com bandeirinhas (de cartolina ou washi tape) espetados nos sanduíches. Olha a washi tape de novo na colher do brigadeiro.

Como dar uma cara junina pra tudo? BANDEIRINHAS EVERYWHERE. Garrafa de vidro na decoração de festa é tipo blusa cropped, parece que não vai sumir tão cedo. Esses cachepots de papel são bem baratos e úteis demais, sempre uso nas festinhas. A torre de doces também é barata e ganha outra cara com as bandeirinhas. E os tecidos de sempre das mesas também sofrem o corte bandeirístico. Aliás, amei esse combo de tecidos liso + xadrez + floral.

Outra ideia mais fácil impossível: colocar chapéu de palha em tudo. Como bandeja de doces (e o tecido xadrez de novo), de talheres e uma versão mini em cima das garrafas de cerveja, por que não? Agora, claro que essas garrafas devem ser – mais uma vez – meramente decorativas, porque essa cerveja quente em cima da mesa é uma heresia.

Colocando a mão na massa, temos o combo juta + fita xadrez novamente nos centros de mesa. Esses balões (posso chamar de balões?) feitos com tira de papel colorido e fio de nylon são bem gracinhas. E o conezinho de papel é pra colocar pipoca, amendoim, castanha, uva passa, estalinho pra tacar nazinimiga, enfim.
 
Agora chega porque já fiquei ansiosa contando os dias pra junho!

Fotos: Pinterest e Lado Zen

Página 3 de 18« Primeira...34...10...Última »