Todos os posts sobre Cotidiano
7 de julho de 2009

Estou eu, lendo a Mundo Estranho desse mês quando vejo uma matéria sobre fobias. Adoro. Fiquei rindo ao imaginar pessoas com fobias de vegetais e quase não acredito que realmente existam pessoas com pavor de beijar. Mas ao me deparar com a chamada Onfalofobia parei de rir na hora. Li a descrição:

Nunca encoste no umbigo de quem sofre de onfalofobia, pois o cara pode ter o maior ataque nervoso. Na verdade, essas pessoas também ficam nervosas só de ver um umbigo. Quando a coisa rola com mulheres grávidas é ainda pior. ɉ que elas tem o maior pavor de que seu umbigo cresça demais ou fique com o formato conhecido como couve-flor. Algumas mães chegam a tapar o umbigo dos bebês com curativos para não ver a criatura.

Jesus-Maria-e-José, it’s me! Eu sempre soube que minha aflição umbiguística não era normal, só não sabia que tinha nome, e ainda de fobia! Desde quando me lembro, eu não deixo ninguém encostar no meu umbigo. Eu não consigo encostar no meu umbigo. Nem no de ninguém. Aliás, nem consigo olhar diretamente pra eles sem sofrer espasmos lacinantes pelo corpo.

Me lembro de uma vez em que me pegaram desprevenida. Eu, na praia de Guarujá, distraí­da e tomando um refresco de tamarindo com gosto de morango, quando PIMBA. Na hora que vi já tinha um dedo asqueroso no meu special place. A reação foi bizarra: parecia que tinham apertado um botão, caí­ de joelhos no chão na mesma hora. Comecei a me contorcer no chão, babando espuma e já quase sem vida, implorei por clemência. Ou quase isso. Caí­ mesmo no chão e me deu uma vontade absurda de vomitar. O que me fez pensar que meu umbigo é na verdade um botão de refluxo.

Botão ou não, a parada é tensa. Não consigo olhar para barrigas de grávidas, muito menos de recém-nascidos com aquele alien negro lutando com todas suas forças para escapar do orifício desprotegido… aaaaaaargh! E aquelas pessoas que tem o umbigo pra fora então? Parece um serzinho oriundo das profundezas querendo dar um oi pro mundo. Que aflição!

Já ouvi dizer que pessoas que sofrem desse mal tiveram problemas no parto ficando enroladas no cordão umbilical. Já ouvi dizer também que isso ocorre devido à  um chakra nessa região, que se torna mais sensí­vel para alguns poucos azarados. Não sei a causa, nem sei se essa aflição bizarra um dia vai passar, mas por enquanto keep that finger away from my belly-button!

Ou, eu juro que tentei colocar aqui uma foto de umbigo pra ilustrar o post, mas não deu. Tive que fechar o google imagens às pressas antes que tivesse um ataque.

Página 6 de 6« Primeira...56